Produção e Edição em Áudio #070 – Hora do Recreio #006

24/03/2017

producaoeaudio070

O programa a Hora do Recreio é um boletim semanal feito por estudantes para estudantes. Aqui você ouve o que acontece de mais importante no Brasil e no mundo. Toda sexta-feira, você confere o programa ao vivo na Rádio Online PUC Minas. Perdeu a transmissão ao vivo da edição de hoje? Não tem problema, você pode conferir aqui a edição completa do programa feita pelos alunos do 5º período de Jornalismo.

producao e edicao em audio Programa / Podcast: Produção e Edição em Áudio
 Postado em: 17 de março de 2017
 Programa: Hora do Recreio 006
 Apoio técnico: Luna Ferreira, Rafaela Araújo e Clara Costa
 Supervisão: Professora Iara Franco
 Produção: estudantes do 5º período de Jornalismo da FCA do campus Coração Eucarístico, 1º semestre de 2017.

 
 

Experimentação em Linguagens Digitais

23/03/2017

psicodelicamente-flor-01
Os Laboratórios do São Gabriel estão sempre a todo vapor com os atendimentos das disciplinas. Todos esses alunos que circularam nos LabSG nesses 15 anos produziram experimentações de todos os tipos. A disciplina de Linguagens Digitais, na época com o professor Marcos Palmer, incentivava os alunos a produzirem áudios de forma bem livre.

Aqui você confere os trabalhos:

“70 milhões sem opção”
(2004 – Érika Lima, Gustavo Negreiros, Isabel Alice, Lorena Godoy, Natália Dornes)
Edição: Luciana Andrade

“O grito”
(2005 – Érika Santos, Fernanda Ferreira, Luanda Pimenta, Marcus Augusto, Paula Godoy, Rafaela Villaça, Walmique e Wagner Veloso.)
Edição: Marcelle Pazito, Lucélia Gomes e Marcus Augusto.

“Teleminas”
(2006 – Joyce Lara, Mariana Tomé, Priscila Palhares, Jussara Lage, Gabriel Nogueira e Breno de Castro.)
Edição: Igor Orlando e Maria Flávia Mendes

#labsg15anos
1072 Programa / Podcast: LabSG 15 Anos
 Postado em: 16 de março de 2017
 Produção: Érika Lima, Gustavo Negreiros, Isabel Alice, Lorena Godoy, Natália Dornes, Érika Santos, Fernanda Ferreira, Luanda Pimenta, Marcus Augusto, Paula Godoy, Rafaela Villaça, Walmique, Wagner Veloso, Joyce Lara, Mariana Tomé, Priscila Palhares, Jussara Lage, Gabriel Nogueira e Breno de Castro
 Gravação: Luciana Andrade, Marcelle Pazito, Lucélia Gomes, Marcus Augusto,  Igor Orlando e Maria Flávia Mendes
 Imagem: Cristina Lacerda

 
 

Especial Reflexão e Arte

22/03/2017

reflexaoearte

 

Em 15 anos de LabSG, muitos programas de rádio foram produzidos aqui sobre os temas mais variados de reflexão, arte, cultura, música e literatura. Para o 14 de março, Dia Nacional da Poesia, uma seleção especial de programas inspiradores. Você ouve na sequência: Mandrágora (2004), Montagem (2004), Machadão (2006), Vozes (2007 – 2008), Nascituro (2008), Algo para se pensar (2009).

#labsg15anos

1072 Programa / Podcast: LabSG 15 Anos
 Postado em: 14 de março de 2017
 Produção e Locução: Luciana Andrade, Bruno Duarte, Lucas Basilato, Nilcéia Fraissat, Glaydson Mendes, Vera de Jesus Moreno
 Gravação e Edição: Equipe ÁudioLabSG
 Imagem: Cristina Lacerda

 
 

Treze Informa #04 #VALEACG

21/03/2017

Fotografia e Filosofia

De acordo com Walter Benjamin os fotógrafos são “máquinas de esperar”. O Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social abordará essa relação entre o instantâneo e a fotografia na sua aula inaugural do 1° semestre de 2017, dia 22 de março, às 14h, na Multimeios do 13.

O tema será “Aquele que espera – a alegoria do fotógrafo em Walter Benjamin”, com palestra do professor Mauricio Lissovsky (UFRJ).

Mais informações: portal.pucminas.br/pos/fca/.
Dia 22 de março | Multimeios do 13
Av. Dom José Gaspar, 500 | Coração Eucarístico

 

Debates sobre Black Mirror

As pesquisadoras Glória Gomide e Julia Lery comentarão o episódio “Fifteen Million Merits”, da serie Black Mirror, no debate “Cinismo e Crítica da Mídia na série televisiva”, organizado pelo grupo de pesquisa Mídia e Narrativa em parceria com o Centro de Crítica da Mídia (CCM).

O evento acontecerá na sala multimeios do Prédio 13, dia 24 de março, às 15h20, no campus Coração Eucarístico. Mais informações:  midiaenarrativa.wordpress.com/.
Dia 24 de março | Multimeios Prédio 13
Av. Dom José Gaspar, 500 | Coração Eucarístico

 

Projetos Audiovisuais

Os escritores Guilherme Fiuza e Júlia Nogueira lançarão o livro Guia de Elaboração de Projetos Audiovisuais – Leis de Incentivo e Fundos de Financiamento, em evento mediado pelo professor José Márcio Barros.

O debate acontecerá no dia 22, às 15h20, na sala multimeios do prédio 42, e discutirá o tema “Projetos Audiovisuais: Desafios e oportunidades”. A participação pode valer ACG. Para comprar o livro: guiadeelaboracaodeprojetos.com.br/.
22 de março | Sala Multimeios do Prédio 42
Av. Dom José Gaspar, 500 | Coração Eucarístico

 

Formas Concretas

Composta por desenhos velocíssimos criados em momentos de criatividade esporádicos, a exposição “Formas Concretas” traz 14 obras em
acrílico sobre papel feitas pelo artista e designer mineiro Daniel Jack, relacionando temas como o existencialismo, a mitologia, a religião e a
psicologia. Ficará exposta no Centro de Documentação e Memória do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) até 31 de março. Entrada
franca. Informações: www.corenmg.gov.br/.
Até 31 de março | Coren
Rua da Bahia, 916 | Centro

 
 

CINE PUC: MÚSICA NO CINEMA

21/03/2017

Treze Informa edição 04 3

A temporada do Cine PUC deste semestre, organizada pelo CEIS, terá como objetivo refletir sobre a importância damúsica no cinema. O primeiro filme será Sangue Mineiro (1930), de Humberto Mauro, com execução ao vivo da trilha sonora, composta pelo aluno de Cinema Fábio de Carvalho e o músico convidado João Carvalho. A exibição acontecerá no Teatro do prédio 30, dia 20/03, às 17h. A presença será obrigatória para os alunos de Cinema matriculados nas disciplinas de Seminário e pode valer ACG.

 
 

O ser humano e o futuro da tecnologia

21/03/2017

Aula inaugural de Relações Públicas refletiu sobre a “internet das coisas”

Filipe Ivo Braga propôs um cenário futurista dominado pela tecnologia aos alunos Foto: Fernanda Oliveira

Filipe Ivo Braga propôs um cenário futurista dominado pela tecnologia aos alunos
Foto: Fernanda Oliveira

Pode ser desconcertante debater sobre novas tecnologias e suas incertas consequências inseridas em nosso cotidiano, mas que ainda não fazem parte de muitas realidades. A rápida obsolescência dos aparelhos e do modo de vida digital podem chegar a assustar. Trazendo um comentário elogioso sobre o futuro altamente mediado pela tecnologia, o desenvolvedor de novos negócios, Filipe Braga Ivo, ministrou a aula inaugural de Relações Públicas, na última terça-feira, 14, trazendo uma discussão sobre a exponencialidade do desenvolvimento tecnológico e suas projeções.

Utilizando de referências da cultura pop como trechos do filme “De volta para o futuro” e da interação com os alunos, Ivo ministrou a palestra com agilidade e proposições.

O conceito de “Internet das Coisas”, segundo Ivo, prevê a integração a partir da internet entre objetos do cotidiano sem a intervenção humana, desde relógios de pulso que monitoram batimentos cardíacos, até carros que dirigem sem motorista em altíssima velocidade em cidades “futuristas”. “É a conexão do meio físico com o meio virtual”, disse.

No campo da Comunicação, afirma Filipe, já existem tecnologias ligadas à internet das coisas. “Nos Estados Unidos aconteceu um terremoto ano passado, e o primeiro veículo de comunicação a trazer essa notícia foi um robô, que analisou as redes sociais e escreveu a informação”, contou.

De acordo com Aléssia Franco, coordenadora de Relações Públicas, o pensamento humanista é fundamental para se fazer um contraponto ao tecnicismo. “Existe algo sedutor e instigante na tecnologia, e é importante refletir sobre essas questões à luz daquilo que nos é mais caro, que é nossa formação humanística. Nossa visão crítica sobre esta temática tem que ser consistente, por isso é muito bom o olhar diverso para que possamos fazer os contrastes e comparações”, finalizou.

 
 

Produção e Edição em Áudio #069 – PF Cult #005

21/03/2017

17230254_1472286612783480_1920818023_o

 


Está no ar mais uma edição do boletim PF Cult! No intervalo do almoço, você fica sabendo sobre as principais notícias culturais do Brasil e do mundo. De uma forma descontraída e engajada, estudantes do 5º período de Jornalismo apresentam destaques do cinema, música, celebridades, artes visuais e outros sabores para completar o seu prato do dia.

producao e edicao em audio Programa / Podcast: Produção e Edição em Áudio
 Postado em: 10 de março de 2017 
Programa:
 PF Cult 005
 Apoio técnico: Luna Ferreira, Rafaela Araújo e Clara Costa
 Supervisão: Professora Iara Franco
 Produção: estudantes do 5º período de Jornalismo da FCA do campus Coração Eucarístico, 1º semestre de 2017.

 
 

Os Abutres de Eloá e a espetacularização da mídia

20/03/2017

Tragédia de “Quem Matou Eloá?” foi discutida durante aula inaugural

A diretora Lívia Perez promoveu debate sobre a violência contra a mulher na mídia Foto: Raphael Calixto/SECOM

A diretora Lívia Perez promoveu debate sobre a violência contra a mulher na mídia
Foto: Raphael Calixto/SECOM

A mídia brasileira possui um grande histórico de sensacionalismo e espetacularização de eventos dramáticos. Inserida em uma sociedade genericamente disfuncional e apoiada por um sistema estrutural machista, a tragédia relatada no documentário Quem Matou Eloá foi amplamente
divulgada e debatida pela mídia em 2008. Dirigido por Lívia Perez, o filme foi exibido na aula inaugural dos cursos de Jornalismo e Publicidade na última terça-feira, 14, com acalourado debate entre alunos e professores.

Na ocasião, a cineasta trouxe discussões sobre a forma com que a violência contra a mulher é retratada na mídia e como abordar semanticamente
os crimes de gênero e a passividade masculina em veículos de comunicação. Como abutres vigiando a morte, de forma invasiva e cruel, a imprensa acompanhou Eloá, mantida em cárcere privado pelo ex-namorado, Lindemberg Alves. Depois de exaustivos cinco dias, e desfrutando de uma cobertura midiática intensiva sobre o caso, ele assassinou a menina, aos olhos de todo o Brasil.

MÍDIA E FEMINICÍDIO. Didática e instrutiva, Lívia exemplificou casos em que a forma como a mídia tratou o feminicídio foi não apenas equivocada, mas também desumana. Ela explicou que a ideia do documentário nasceu da necessidade de discutir o impacto que a cobertura midiática tem na sociedade, a partir do caso da morte de Eloá Cristina. “Na época do crime em nenhum momento se usou a expressão violência contra a mulher. Nenhum veiculo de comunicação, nenhum apresentador, nenhum jornal foi capaz de dizer violência contra mulher, palavras simples que dariam uma outra perspectiva
para o caso”, contou.

A diretora também alertou sobre o uso de palavras e expressões que romantizam e relativizam situações como agressões, estupros e, no caso de Eloá, cárcere privado. “Estupro não é sexo. Então, no momento de fazer a manchete, utilize “estupro”, já que foi realmente um”, afirmou.

O reconhecimento de que a mulher está em segundo plano na sociedade, e de que sua voz se perde em meio à comum culpabilidade da vítima é o principal problema observado pela diretora, que criticou a maneira como a sociedade encarou a tragédia. “Se na época da Eloá tivéssemos reconhecido que aquilo se tratava de um crime de gênero, a sociedade poderia ter entendido de outra forma. Quem ali torceu pelo amor de Lindemberg e Eloá, também ajudou nesse tipo de pensamento de uma mulher submissa que fica com um homem agressor, que permanece nesse relacionamento. Então, é como se a sociedade
que torceu por esse amor tivesse ajudado nessa narrativa, junto à polícia”, finalizou.

SAIBA MAIS
FEMINICÍDIO: Assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher, muitas vezes motivado pelo ódio ou sentimento de perda de controle sobre as mulheres.
MANSPLAINING: Quando um homem explica algo a uma mulher, em uma maneira considerada condescendente e paternalista.
GASLIGHTNING: Violência emocional por meio de manipulação psicológica, que leva a mulher e todos ao seu redor a acharem que ela enlouqueceu ou que é incapaz.

 
 

Produção e Edição em Áudio #068 – Hora do Recreio #005

20/03/2017

17200355_1472132056132269_501562578_o

O programa a Hora do Recreio é um boletim semanal feito por estudantes para estudantes. Aqui você ouve o que acontece de mais importante no Brasil e no mundo. Toda sexta-feira, você confere o programa ao vivo na Rádio Online PUC Minas. Perdeu a transmissão ao vivo da edição de hoje? Não tem problema, você pode conferir aqui a edição completa do programa feita pelos alunos do 5º período de Jornalismo.

producao e edicao em audio Programa / Podcast: Produção e Edição em Áudio
 Postado em: 10 de março de 2017
 Programa: Hora do Recreio 005
 Apoio técnico: Luna Ferreira, Rafaela Araújo e Clara Costa
 Supervisão: Professora Iara Franco
 Produção: estudantes do 5º período de Jornalismo da FCA do campus Coração Eucarístico, 1º semestre de 2017.

 
 

Meninos x Meninas: “Cor de Rosa Shoke” e “Azul Petróleo”

17/03/2017

rosa-e-azul-01

 

 Em 2008, seis alunas deixaram nossa Rádio mais feminina, mais despojada, mais assim… Rosa Shoke! Fernanda Rosa, Nathália Loures, Ana Marilce, Cínthia Ariany, Lívia Corrêa e Mirela Persichini. Os monitores Leandro Andrade e Gláuber Fraga, não deixaram por menos: se o programa das meninas era o “Cor de Rosa Shoke”, o deles era o “Azul Petróleo”!

#LabSG15anos