A personagem no jornalismo narrativo: empatia e ética

O artigo de Marcio Serelle, professor da PUC Minas, trabalha a questão da personagem no jornalismo narrativo enquanto elemento, assim como em obras ficcionais literárias, capaz de humanizar o leitor à medida que desperta empatia – além de ilustrar padrões de comportamento e condições de vida com maior legitimidade graças a transcrição de detalhes.

O autor ainda discute que ao contrário do que ocorre na ficção, a construção da personagem no jornalismo narrativo deve-se basear na realidade externa – o que atribui uma grande responsabilidade ao jornalista quando for contar a história de outro indivíduo.

Leia o artigo na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *