Christian Laval discute a atual situação da saúde global em artigo para o blog Boitempo

Em artigo para o blog Boitempo, Christian Laval, autor e professor de sociologia da Universidade Paris-Ouest Nanterre-La Défense, faz uma análise do papel do Estado e da solidariedade no contexto de pandemia de Covid-19. Para ele, as instituições dentro da sociedade não são capazes de preparar os cidadãos para uma situação sem precedentes como a vigente.

O artigo perpassa pela definição de solidariedade no viés sociológico e filosófico, fazendo referência às relações interpessoais. É fato que as trocas entre as pessoas aceleraram a difusão do coronavírus pelo mundo, colocando em discussão pelos teóricos da saúde pública, a presença e demanda de solidariedade no momento de crise atual.

Ao longo do desenvolvimento do texto, é colocado em questão o modo como diversos países estão lidando com a pandemia e como a humanidade apresenta uma fraca memória aos acontecimentos do final do século XX. Assuntos como responsabilidade cívica, interesse próprio e coerção estatal também figuram durante a argumentação do autor.

O autor reitera a importância da criação de uma organização política acerca da saúde global alternativa a OMS. A necessidade de independência decorre do controle duplo de Estados e financiamentos privados para sua subsistência, o que implica em medidas quase ineficazes como um todo e na falta de meios para sua realização.

Em uma síntese e destaque ímpar ao conteúdo abordado, a seguinte citação compreende bem o objetivo do artigo: “Se a consequência desta crise for o “retorno ao Estado-nação” e o “renascimento da soberania de Estado”, estaremos diante de um dos mais graves mal entendidos da história. A única maneira de andarmos para frente é passarmos a tratar a saúde como um bem comum global.”

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *