Cinema, história, memória e verdade: found footage e apropriação em Wajda

O artigo de Silvana Seabra, professora da PUC Minas, discute a apropriação de arquivos de filmes e vídeos (footage) para propostas representacionais de fundo histórico no cinema. A dissertação de Seabra se limita às obras do cineasta polonês Andrzej Wajda, com um foco maior no filme O Homem de Mármore (1981). A escolha desse autor se deve a apropriação dos footage como um recurso criativo e crítico, ao contrário do que era comum nos anos 1930.

Além disso, Seabra mostra como o recurso ao footage não apenas fornece outros significados à história oficial, mas engendra uma meta-história, tanto da história oficial como das formas canônicas de se buscar a memória e a história. Seabra utiliza do conceito de “efeito de arquivo” de Jamie Bardon para destacar o papel determinante da recepção no estabelecimento dos sentidos de um “documento”.

Leia o artigo na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *