SCAP 2017 – Abertura da IX SCAP e Conferência Magna: Mutações Contemporâneas

Lançamento da publicação Anais da SCAP: Podemos Viver Juntos. Com textos de Vladimir Safatle, Laura Alves de Oliveira, Marta Neves, José Carlos Carvalho e Marília Carvalho de Melo. Fotografias de Tatiane Motta. Organização e edição de Elisa Rezende, projeto gráfico e diagramação de Dulce Albarez e revisão de Mario Viggiano. Conferência Magna: Mutações Contemporâneas. Trata-se de sondar as linhas de força que infletiram a subjetividade contemporânea. Os novos mecanismos de poder geraram novas modalidades de revide e resistência. Cartografar essas mutações é repensar as relações entre poder, desejo, subjetividade, micro e macropolítica. Peter Pál Pelbart. Possui graduação em Filosofia pela Sorbonne (Paris IV- 1983) e doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1996). Trabalha com Filosofia Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: Deleuze, Foucault, tempo, loucura, subjetividade, biopolítica. Professor Titular no Departamento de Filosofia e no Núcleo de Estudos da Subjetividade do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da PUC-SP. É autor e tradutor de vários livros, co-editor da N-1 Edições e membro da Cia Teatral Ueinzz.  
Podcast: SCAP

Produção e Edição: José Alberto Rodrigues e Rayanne Gomes
Locução: José Alberto Rodrigues
Gravação: Gabi Coelho, Rayanne Gomes
Conferencista: Peter Pál Pelbart
Imagem: Foto Luís Siqueira. Edição por Cristina Lacerda


Comente